CPI da Enel se reúne com representantes da Aneel em Brasília

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga irregularidades no fornecimento de energia elétrica por parte da empresa Enel Goiás, se reuniu nesta quinta-feira, 5, em Brasília, com representantes da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), para discutir a situação da empresa no estado.

O relator Cairo Salim disse que solicitou à Aneel que priorize estudos sobre a situação do fornecimento de energia no estado de Goiás. ‘‘Se Goiás é o pior estado na distribuição de energia, e temos uma agência reguladora desse porte, ela deve focar em Goiás e nos ajudar. Nós viemos aqui pedir isso”, afirmou.

Cairo frisou que a intenção da visita foi a de buscar o apoio da Aneel para que punições e multas sejam dadas à distribuidora de energia. “Também queremos ajuda na aferição dos medidores de energia, que são fraudados. As contas de energia da população estão vindo com o dobro ou triplo do preço, sem nenhuma justificativa”, sustentou.

Salim disse ainda que não ficou satisfeito com o resultado da reunião e afirmou que o Brasil é um país muito benevolente com as empresas que monopolizam os serviços de energia. ‘‘É importante que o Poder Judiciário, Ministério Público e Parlamento se mobilizem, juntamente com a opinião pública, para pressionar essas empresas e exigir melhorias’’.

Já o presidente da CPI, deputado Henrique Arantes, disse que a reunião teve como objetivo fazer um pedido de socorro e para pedir que a Aneel aplique punições à Enel. ‘‘Nós pedimos a possibilidade de caducidade do contrato. Os técnicos nos informaram que isso é possível, mas que não estão avaliando esta alternativa no momento. Caso a Enel não cumpra as obrigações, eles irão avaliar esse ponto”, comentou.

‘‘A Enel mente nos jornais e mente quando fala que investe no estado de Goiás. Eles falam que investem por volta de 700 milhões de reais por ano e isso é mentira. Hoje tivemos a informação pela Aneel que a empresa italiana investe cerca de 450 milhões de reais, ou seja, 300 milhões a menos do que está divulgando sobre investimentos’’, disse Arantes.

Participaram da reunião o presidente da comissão, deputado Henrique Arantes (MDB), o relator, deputado Cairo Salim (Pros), o deputado Alysson Lima (Republicanos), o deputado federal Elias Vaz (PSB), os superintendentes da Aneel, André Ruelli, Davi Antunes Lima, e Giácomo Francisco Bassi Almeida.

Fonte: Assessoria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.